EMPRESA

Quem somos
WE ARE ENERGY

A Gáslink

Assegura uma cadeia logística de gás natural liquefeito (GNL), entre Portugal Continental e a Região Autónoma da Madeira, englobando o transporte, a armazenagem e a regaseificação de GNL.

Dispõe de frota própria de 55 contentores criogénicos para o transporte do gás natural liquefeito, assim como de uma Unidade Autónoma de Gás, com capacidade para 600m³ de armazenagem e regaseificação do GNL.

GÁSLINK
Estamos preparados

Tendo já sido fornecidos mais de 2,6 TWh, o gás natural representa, atualmente, em termos médios, 20% da produção elétrica na ilha da Madeira.

O atual gasoduto virtual de GNL entre Portugal Continental e a ilha da Madeira, tem alcançado grande notoriedade internacional, pois representa uma solução logística “small-scale” para fornecimento de gás natural a regiões insulares, desprovidas de terminais de receção e de navios de transporte de GNL que, usualmente, exigem morosos processos de licenciamento, pela sua complexidade e impacto ambiental a que estão, também associados, avultados investimentos e custos de operação, apenas justificáveis para níveis de consumo muito elevados.

Em 2017, o gasoduto virtual de GNL português foi selecionado, por um júri internacional, para a shortlist do CWC LNG Technological Innovation Award, consagrado prémio à escala global, juntamente com a BP, SHELL e CNOOC Gas & Power Group, operadores de energia à escala mundial sendo, este último, o maior produtor offshore de petróleo e gás na China, ao qual viria a ser atribuído este importante galardão.

Com o investimento privado realizado no reforço da frota de contentores de GNL, e a otimização da operação logística e know-how alcançados, a Gáslink tem capacidade instalada disponível para, sem qualquer necessidade de investimento público ou privado adicional, fornecer gás natural até cerca de 25% da matriz energética da ilha da Madeira.

Este modelo de sucesso na Madeira é replicável nas geografias onde o Grupo Sousa opera através do seu armador GS Lines, designadamente nos Açores e Cabo Verde.

O que pode a Gáslink fazer pelo seu negócio

Assegurar as melhores e mais eficientes soluções logísticas, garantindo segurança no abastecimento de gás natural a clientes de pequena/média escala, localizados em regiões insulares e ultraperiféricas, como é o caso das Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira, e de Cabo Verde, onde a construção de terminais de GNL seja economicamente inviável.

O consumo de gás natural tem um impacto positivo na qualidade do ar e na saúde da população local, contribuindo para um futuro mais sustentável das regiões.

Benefícios do Gás Natural na saúde humana e no meio ambiente

É uma das fontes de energia mais seguras e o combustível fóssil mais amigo do ambiente. As emissões de gases poluentes, prejudiciais para a saúde, são reduzidas, o que contribui para diminuir a poluição atmosférica.
Esta representa, não só o maior risco para a saúde humana, como também se trata de um fator de avaliação das medidas de sustentabilidade das comunidades (pois a diminuição da emissão de gases poluentes com impacto nas alterações climáticas, como o dióxido de carbono, é definida como uma das principais aspirações para um desenvolvimento sustentável global).
As políticas assentes no combate à poluição atmosférica visam proporcionar vários benefícios para a saúde humana, desde a melhoria da qualidade do ar, à melhoria de condições para praticar exercício físico ou na prevenção de doenças. Consequentemente, os governos, empresas e sociedade civil, em geral, reconhecem a importância de se desenvolver uma ação à escala mundial para diminuir a poluição atmosférica no planeta, patente em vários Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) sob égide das Nações Unidas:

Para mais informações sobre o ODS, visite o site: https://www.ods.pt/ods/

CONTRIBUTO ANUAL DA GÁSLINK PARA A SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL

Redução de
40.000TON
de CO2

Redução de
1.800TON
de NOx

Redução de
4.40TON
de SOx

Redução de
22TON
de partículas

Valores indicativos

GRUPO_SOUSA_MADEIRA_GASLINK-PANTONIO_MAVIC_24102019DJI_0807_0125
GASLINK_30092016_MG_4890_0057

O gás natural é o combustível fóssil mais limpo. Em comparação com outros combustíveis fósseis como o fuelóleo ou diesel, além das reservas em jazidas conhecidas consolidarem a segurança no abastecimento necessário para dar resposta ao consumo global atual, o gás natural emite menor dióxido de carbono (principal agente do efeito de estufa) e óxidos de azoto (NO e NO2), além de garantir a eliminação quase total de óxidos de enxofre (SO2 e SO3) e partículas.

A Organização Mundial de Saúde tem vindo a publicar no seu site, com base em evidência científica, o impacto da poluição atmosférica, reportando frequentemente, os efeitos prejudiciais na saúde humana em situações de longa exposição.

Partículas

A Organização Mundial de Saúde identifica uma relação entre a exposição do ser humano a concentrações elevadas de partículas e a mortalidade e morbidade. Sendo prejudicial para a saúde humana, a existência de partículas, mesmo a baixas concentrações, a OMS entende que o nível de exposição deverá ser o mais reduzido possível. 

Em 2013, um estudo efetuado pela International Agency for Research on Cancer (IARC), da Organização Mundial de Saúde, concluiu que a poluição atmosférica é cancerígena para o ser humano sendo, sobretudo, observada a associação de partículas no aumento de incidências de cancro, em especial do pulmão.

O gás natural, tal como aquele que é consumido na ilha da Madeira, permite reduzir em cerca de 96% das emissões de partículas  (Fonte: GASNAM)

Dióxido de azoto (NOx)
Estudos epidemiológicos demonstram, que sintomas de bronquite em crianças asmáticas aumentam, perante exposições de longa duração ao NOx. Na Europa e na América tem sido, também, reportada a relação entre a redução no crescimento do cancro do pulmão e o nível de exposição.

O gás natural, tal como aquele que é consumido na ilha da Madeira, permite reduzir em cerca de 85% estas emissões poluentes  (Fonte: GASNAM)

Dióxido de enxofre (SOx)
O SOx afeta o sistema respiratório e o funcionamento dos pulmões, além de causar irritação nos olhos. Inflamação do sistema respiratório, tosse, agravamento de casos de asma e bronquite crónica. O SOx dissolve-se em água, formando ácido sulfúrico, que é o principal agente das chuvas ácidas.

O gás natural, tal como aquele que é consumido na ilha da Madeira, permite reduzir em cerca de 100% estas emissões poluentes  (Fonte: GASNAM)

Fonte: https://www.who.int/

APOIOS:

A Gáslink - Gás Natural, S.A. integra o projeto GISAMP
(Gestão Integrada da Segurança da Cadeia de Abastecimento Marítimo-Portuário) cofinanciado por:

WE PROMISE. WE DELIVER.

grupo_logo-1.png